Eu sei que os dias estão muito escuros nessa primavera, nada que você sonhou é tão bonito como nos sonhos. A vida está parecendo uma viagem que você planejou nos mínimos detalhes, poupou para o momento, imaginou cada cena, mas de perto tudo parece um deserto sem vida, encanto e amor. 
Há quanto tempo nutre esperanças de dias extraordinários? Você já perdeu a conta dos anos. A vontade de tudo parece querer te abandonar porque tudo decepciona. As pessoas não olham com brilho nos olhos, estão ocupadas demais querendo ser vistas, dispostas demais a pisar nos outros para aparecer no topo.
Por que continuar, então?
Porque seu brilho faz a diferença nessa escuridão. Em algum lugar ainda há outros brilhando pela sintonia com você, ainda há beleza, gentileza e humildade escondidas em pequenas porções para serem descobertas e multiplicadas.
Tenha a força de não pagar o mal com o mal, de não disputar sobre quem ladra mais alto. Tenha a força de levantar quantas vezes for necessário e não deixar a luz no fim do túnel apagar.


Saiu o edital! A Prefeitura de Aliança, Estado de Pernambuco, faz saber aos interessados a abertura de concurso (Concurso Aliança PE) para preencher 215 vagas em cargos de ensino fundamental, médio e superior. Os salários oferecidos pelo município oscilam entre R$937,00 e R$8.000,00.

O edital de concurso de Aliança/PE conta com vagas para os cargos de Auxiliar de Serviços Gerais, Carpinteiro, Coveiro, Cozinheiro, Eletricista, Encanador, Gari, Mecânico, Merendeira,Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico Clínico Geral Plantonista, Médico Pediatra, Médico Psiquiatra, Nutricionista, Odontólogo, Professor de Letras/Libras, Professor de Educação Física, Professor de Português, Pedagogo e Psicólogo.Auxiliar Administrativo, Fiscal de Obras, Recepcionista, Técnico de Enfermagem, Técnico em Farmácia, Motorista, Operador de Maquinas, Pedreiro, Pintor, Agente Comunitário de Saúde, Agente de Combate às Endemias, Atendente de Consultório Dentário,  Assistente Social, Bioquímico, Educador Físico, Enfermeiro Plantonista, Enfermeiro, Engenheiro Agrônomo, Farmacêutico, Técnico em Laboratório e Técnico Agrícola.

Inscrição Concurso da Prefeitura de Aliança PE 2017/2018

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever até 1º de janeiro de 2018, no site oficial da organizadora do concurso (www.consulpam.com.br). A taxa de inscrição custará:
R$28,66 para nível fundamental;
R$34,00 para nível médio; e
R$47,33 para nível superior. 



Cod.Cargo/ClassePré-requisitosVagasSalário BaseC/HTaxa inscrição
TotalReserva
01.1AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - ANTÔNIO JOSÉ DE MELO(CRECHE)ENSINO MÉDIO COMPLETO E RESIDIR NA MICRO ÁREA DE ATUAÇÃO ATÉ A PUBLICAÇÃO DESTE EDITAL.2-R$ 1014,0040H/SEMR$ 39,90
01.2AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - CAUEIRAS (POSTO EUSÉBIO DAVID)ENSINO MÉDIO COMPLETO E RESIDIR NA MICRO ÁREA DE ATUAÇÃO ATÉ A PUBLICAÇÃO DESTE EDITAL.1-R$ 1014,0040H/SEMR$ 39,90
01.3AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - CAUEIRAS 02ENSINO MÉDIO COMPLETO E RESIDIR NA MICRO ÁREA DE ATUAÇÃO ATÉ A PUBLICAÇÃO DESTE EDITAL.1-R$ 1014,0040H/SEMR$ 39,90
01.4AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - SIZINO FERREIRA LIMA (UPATININGA)ENSINO MÉDIO COMPLETO E RESIDIR NA MICRO ÁREA DE ATUAÇÃO ATÉ A PUBLICAÇÃO DESTE EDITAL.2-R$ 1014,0040H/SEMR$ 39,90
01.5AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - DALILA DE MELO DA FONSECA (TUPAOCA)ENSINO MÉDIO COMPLETO E RESIDIR NA MICRO ÁREA DE ATUAÇÃO ATÉ A PUBLICAÇÃO DESTE EDITAL.1-R$ 1014,0040H/SEMR$ 39,90
01.6AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - ANGELO RABELO (MACUJE)ENSINO MÉDIO COMPLETO E RESIDIR NA MICRO ÁREA DE ATUAÇÃO ATÉ A PUBLICAÇÃO DESTE EDITAL.1-R$ 1014,0040H/SEMR$ 39,90
01.7AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - PACS - USINA ALIANÇAENSINO MÉDIO COMPLETO E RESIDIR NA MICRO ÁREA DE ATUAÇÃO ATÉ A PUBLICAÇÃO DESTE EDITAL.1-R$ 1014,0040H/SEMR$ 39,90
01.8AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - PACS - LOTEAMENTO PROGRESSOENSINO MÉDIO COMPLETO E RESIDIR NA MICRO ÁREA DE ATUAÇÃO ATÉ A PUBLICAÇÃO DESTE EDITAL.1-R$ 1014,0040H/SEMR$ 39,90
02AGENTE DE CONTROLE ÀS ENDEMIASENSINO MÉDIO COMPLETO.16-R$ 1014,0040H/SEMR$ 39,90
03ASSISTENTE SOCIAL - 20HENSINO SUPERIOR EM SERVIÇO SOCIAL E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE1-R$ 1500,0020H/SEMR$ 53,23
04ASSISTENTE SOCIAL - 30HENSINO SUPERIOR EM SERVIÇO SOCIAL E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE2-R$ 1900,0030H/SEMR$ 53,23
05ATENDENTE DE CONSULTÓRIO DENTÁRIO-ACDENSINO MÉDIO COMPLETO + CURSO ACD + CRO OU TÉCNICO EM HIGIENE BUCAL + CRO12-R$ 937,0040H/SEMR$ 39,90
06AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS - 12X36HALFABETIZADO3-R$ 937,0012X36HR$ 34,56
07AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS - 40HALFABETIZADO.7-R$ 937,0040H/SEMR$ 34,56
08AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS UNIDADE MISTAALFABETIZADO3-R$ 937,0024X48HR$ 34,56
09AUXILIAR ADMINISTRATIVOENSINO MÉDIO COMPLETO5-R$ 937,0040H/SEMR$ 39,90
10BIOQUÍMICOENSINO SUPERIOR COMPLETO EM BIOLOGIA OU BIOMÉDICA E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE.1-R$ 2000,0020H/SEMR$ 53,23
11CARPINTEIROENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO1-R$ 937,0040H/SEMR$ 34,56
12COVEIROALFABETIZADO.6-R$ 937,0040H/SEMR$ 34,56
13COZINHEIRAENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO2-R$ 937,0012X60HR$ 34,56
14EDUCADOR FÍSICOCURSO DE BACHAREL EM EDUCAÇÃO FÍSICA2-R$ 1500,0020H/SEMR$ 53,23
15ELETRICISTAENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO2-R$ 937,0040H/SEMR$ 34,56
16ENCANADORENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO1-R$ 937,0040H/SEMR$ 34,56
17ENFERMEIRO PLANTONISTAENSINO SUPERIOR EM ENFERMAGEM E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE5-R$ 1800,0024H/SEMR$ 53,23
18ENFERMEIROENSINO SUPERIOR EM ENFERMAGEM E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE10-R$ 2500,0040H/SEMR$ 53,23
19ENGENHEIRO AGRÔNOMOENSINO SUPERIOR EM AGRONOMIA E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE1-R$ 1500,0020H/SEMR$ 53,23
20FARMACÊUTICOENSINO SUPERIOR EM FARMÁCIA E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE1-R$ 3000,0040H/SEMR$ 53,23
21FISCAL DE OBRASENSINO MÉDIO COMPLETO + TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE.1-R$ 937,0040H/SEMR$ 39,90
22FISIOTERAPEUTAENSINO SUPERIOR EM FISIOTERAPIA E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE1-R$ 1500,0020H/SEMR$ 53,23
23FONOAUDIÓLOGOENSINO SUPERIOR EM FONOAUDIOLOGIA E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE1-R$ 1500,0020H/SEMR$ 53,23
24GARIALFABETIZADO15-R$ 937,0040H/SEMR$ 34,56
25MECÂNICOENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO1-R$ 937,0040H/SEMR$ 34,56
26MÉDICO CLÍNICO GERAL PLANTONISTAENSINO SUPERIOR EM MEDICINA E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE(MAIOR DE 18 ANOS)7-R$ 8000,0024H/SEMR$ 53,23
27MÉDICO PSFENSINO SUPERIOR EM MEDICINA E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE(MAIOR DE 18 ANOS)10-R$ 8000,0040H/SEMR$ 53,23
28MÉDICO PEDIATRAENSINO SUPERIOR EM MEDICINA + ESPECIALIZAÇÃO EM PEDIATRIA E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE1-R$ 4000,008H/SEMR$ 53,23
29MÉDICO PSIQUIATRAENSINO SUPERIOR EM MEDICINA + ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE1-R$ 5000,008H/SEMR$ 53,23
30MERENDEIRAENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO5-R$ 937,0040H/SEMR$ 34,56
31MOTORISTA - CATEGORIA D OU E (SECRETARIA DA SAÚDE)ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO E CNH D OU E.20-R$ 937,0024X72HR$ 34,56
32MOTORISTA - CATEGORIA D OU E(SECRETARIADA EDUCAÇÃO)ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO E CNH D OU E.10-R$ 937,0040H/SEMR$ 34,56
33NUTRICIONISTAENSINO SUPERIOR EM NUTRIÇÃO E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE1-R$ 2000,0030H/SEMR$ 53,23
34NUTRICIONISTA AMBULATORIALENSINO SUPERIOR EM NUTRIÇÃO E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE1-R$ 1500,0020H/SEMR$ 53,23
35ODONTÓLOGOENSINO SUPERIOR EM ODONTOLOGIA E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE12-R$ 2500,0040H/SEMR$ 53,23
36OPERADOR DE MÁQUINASENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO E CNH D OU E.2-R$ 1200,0040H/SEMR$ 34,56
37PROFESSOR DE LETRAS/LIBRASENSINO SUPERIOR COMPLETO EM LETRAS/LIBRAS.1-R$ 12,83200H/AULASR$ 53,23
38PROFESSOR DE PORTUGUÊSLICENCIATURA PLENA EM LÍNGUA PORTUGUESA2-R$ 12,83200H/AULASR$ 53,23
39PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICAENSINO SUPERIOR COMPLETO LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA.2-R$ 12,83200HR$ 53,23
40PEDAGOGOENSINO SUPERIOR COMPLETO EM PEDAGOGIA.1-R$ 1500,0040H/SEMR$ 53,23
41PEDREIROENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO1-R$ 937,0040H/SEMR$ 34,56
42PINTORENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO1-R$ 937,0040H/SEMR$ 34,56
43PSICÓLOGO - 20HENSINO SUPERIOR COMPLETO EM PSICOLOGIA E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE1-R$ 1500,0020H/SEMR$ 53,23
44PSICÓLOGO - 30HENSINO SUPERIOR COMPLETO EM PSICOLOGIA E REGISTRO NO ÓRGÃO COMPETENTE1-R$ 1900,0030H/SEMR$ 53,23
45RECEPCIONISTAENSINO MÉDIO COMPLETO2-R$ 937,0012X60HR$ 39,90
46TÉCNICO EM ENFERMAGEM - 24X72HENSINO MÉDIO COMPLETO + CURSO TÉCNICO EM ENFERMAGEM E REGISTRO NO CONSELHO DE CLASSE.9-R$ 937,0024X72HR$ 39,90
47TÉCNICO EM ENFERMAGEM - 40HENSINO MÉDIO COMPLETO + CURSO TÉCNICO EM ENFERMAGEM E REGISTRO NO CONSELHO CLASSE11-R$ 937,0040H/SEMR$ 39,90
48TÉCNICO EM FARMÁCIAENSINO MÉDIO COMPLETO + CURSO TÉCNICO EM FARMÁCIA E REGISTRO NO CONSELHO DE CLASSE1-R$ 937,0040H/SEMR$ 39,90
49TÉCNICO EM LABORATÓRIOENSINO MÉDIO COMPLETO + CURSO TÉCNICO EM LABORATÓRIO E REGISTRO NO CONSELHO DE CLASSE1-R$ 937,0040H/SEMR$ 39,90
50TÉCNICO AGRÍCOLAENSINO MÉDIO COMPLETO + CURSO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA E REGISTRO NO CONSELHO DE CLASSE.1-R$ 937,0040H/SEMR$ 39,90


Escola:
Nome:
Série:


                LÍNGUA PORTUGUESA - Atividade para o 8º ano 

Texto para as próximas questões:
Existe, sim, menina,
Tudo: disco voador,
Oitavo sentido, utopia,
Pedra filosofal,
Feng Shui, astrologia,
Cromoterapia, bobagens
Que surgem do nada.
Mas existirá
Coração em cada corpo?
Sim, não, n. d. a.?


1.       Palavras como tudo e nada são pronomes de sentido genérico. Por isso, no poema, para explicar ou especificar a que elementos se refere com a palavra tudo, o eu lírico emprega várias palavras.

a)      Quais são essas palavras?  
disco voador,
Oitavo sentido, utopia,
Pedra filosofal,
Feng Shui, astrologia,
Cromoterapia, bobagens
Que surgem do nada.


b)      Em “Existe, sim, menina, tudo”, há uma inversão. Caso o poeta preferisse a ordem direta, como faria para pontuar a frase?
- Menina, tudo existe sim.




2.       No texto acima, qual dos termos pode ser classificado como vocativo:
a)      Existe
b)      Menina
c)       Disco voador
d)      Coração

3.       E qual termo pode ser classificado como aposto:
a)      Sim, menina
b)      Disco voador, oitavo sentido...
c)       Coração em cada corpo
d)      Mas existirá
4.  assinale a frase abaixo cujo aposto está destacado corretamente:
a) A escola estará aberta aos finais de semana para jogos e lazer.
b) Monteiro Lobato, o escritor, nasceu em Taubaté.
c) Cavaleiro das trevas escuras, onde vais?
d) O seu miado, meu gato marquês, traz um recado.

5.       Assinale a alternativa cujo vocativo está destacado corretamente:

a) A escola estará aberta aos finais de semana para jogos e lazer.
b) Monteiro Lobato, o escritor, nasceu em Taubaté.
c) Cavaleiro das trevas escuras, onde vais?
d) A escola fica na Avenida Portugal.

Leia o texto abaixo:
Na interrogação me enrosco / Num caracol sem saída? / Na vírgula me sento um pouco / e descanso, pensativa. / Na exclamação dou um pulo/ fico na ponta dos pés ! / No ponto e vírgula me escorrego / e quase paro; mas ando. / Marco passo nos dois-pontos/ e nesta pausa me explico. / No travessão me espreguiço / e deitado presto serviço./ Nas reticências me espalho/ vou muito além do que eu falo.../ Mas é do ponto que gosto, termino e me encosto.
6.       O poema é construído a partir de referências aos sinais de pontuação e ao papel que eles exercem nos enunciados escritos. Observe que o eu lírico, ao mesmo tempo que comenta certos sinais, também os emprega.

a)      Quais são os sinais de pontuação comentados no poema?
Interrogação, vírgula, exclamação, ponto e vírgula, dois-pontos, travessão, reticências e ponto.


b)      Desses, quais não foram empregados no poema?


Dois-pontos e travessão.


Baixar Atividade para o 8º ano Word



Último livro lido.
João é um menino muito pobre cujo maior sonho é mudar de vida através dos estudos. Torna-se o primeiro de sua pobre comunidade a desejar algo diferente de ser pescador como o pai.
"Era estudante. Estudante do Ateneu Norte-Rio-Grandense. Passara com nota alta, melhor do que muitos. E o mundo era meu."





Então, eu estou sem sono mesmo e quando isso acontece, esse blog volta a ser o meu querido diário e isso é muito bom pra mim.

Não sou a louca da make, mas sempre penso que um dia posso precisar de mais pincéis, e esses são ótimos e uma pechincha.

E que tal esse relógio bem vintage? Sorry pela qualidade da foto.
E o vestidinho que eu mais usei em Maceió



Categorias:



Lá se foram as alergias do frio, a rinite, a sinusite, falta de ar, tosse, estão todas em uma caixinha planejando como tentar me matar novamente no ano que vem.
Mas nem tudo são flores, chegou o calor, a poeira seca da estrada para minha escola do sítio.
As salas sem ventilador onde os alunos aproveitam o calor para brincar de gladiadores enquanto nos desesperamos e um geniozinho resumiu nossa situação assim.
- Prof, olha pelo lado positivo, quando a gente morrer, se for pro inferno, nem vamos estranhar porque com certeza aqui é mais quente e o Satã pode até descontar da pena os anos que passamos aqui.
Tudo tem seu lado bom.


Categorias:

Eu sempre leio John Green porque todo mundo está falando de um livro novo e acabo me rendendo, mas eu nunca me arrependo. Especialmente porque eu não preciso de nada para ler os livros dele, alguns livros pedem certo estado de espírito, ou silêncio, ou o local adequado, isolamento do convívio social. Talvez só eu me sinta assim, mas abandonei dois livros essa semana porque eu não estava no estado de espírito para ler, estou me sentindo ansiosa e tudo me leva a pensar que estou perdendo tempo e deveria estar fazendo outra coisa porque tenho dois aulões e um simulado para planejar, fora as dez aulas diárias normais e um extra que arrumei para os fins de semana.
Então eu precisava de um livro que me levasse por aí sem pensar muito na minha vida e logo com uma personagem tão mentalmente instável quanto eu, ouso dizer. Aza Holmes é uma estudante complexada com micróbios, bactérias e infecções, ela é a melhor amiga Dayse se envolvem na investigação do desaparecimento de um bilionário procurado pela polícia que coincidentemente é pai de um velho amigo de infância por quem ela tem uma atração. 
Tudo ligadinha assim, como numa história do Dickens, as meninas querem encontrar o pai de Davis para ganhar uma recompensa, mas se o cara aparecer morto Davis e o irmão ficam quase pobres porque o pai deixou tudo para um animal de estimação, que é a esperança dele para a cura da velhice e da morte porque esse animal chega aos 150 anos.
Como sempre John Green mergulha em um personagem complexo, dessa vez é a ansiedade um transtorno marcante da protagonista, Aza Holmes vive perturbada por pensamentos intrusivos que a impedem de ser quem ela acha que poderia ser ou agir como pensa que agiria alguém independente. Aza Holmes tem muitas dificuldades de se envolver com alguém, mesmo sabendo que ama Davis, pois os pensamentos intrusivos a fazem lutar contra o contato com ele por medo de possíveis contágios.
Eu sei que esse livro está fazendo muito sucesso, então aposto que John Green acertou o momento, pois as pessoas estão mais abertas a falar sobre transtornos mentais e assumir que sofrem do problema. Muitos devem se identificar em algum nível com Aza e torcer muito por ela. O escritor ainda nos dá o trabalho extra de torcer para que o final seja o que imaginamos. 

Por favor, John Green, diz que sim, que Tartarugas até lá embaixo termina como imaginamos, afinal uma pessoa só diz até logo quando quer ver a outra pessoa novamente e é isso que deve ter acontecido com eles.




Quarto de despejo é um livro angustiante, pungente como diria a autora Carolina Maria de Jesus. Ele relata uma vida de escravidão mesmo tanto após a abolição. Nossa narradora mora na favela, lugar que não queria considerar como casa, sempre no sonho de viver em uma casa de verdade com os seus filhos. Imagine uma mulher negra sozinha no mundo com seus três filhos, tendo que catar papel de manhã para ter o que comer de noite. 
Sendo menosprezada muitas vezes por ser mãe solteira, negra, leitora e escritora em um ambiente onde seus hábitos não são valorizados, ela segue tendo a escrita como forma de registrar os seus sonhos e sentimentos diante de tudo o que acontece na favela.  
Na favela, Carolina conta como são rodeados pela fome, sujeira, violência, falta de entendimento entre os moradores. No começo do diário percebe-se alguma esperança em mudanças no país, o que logo é substituído por revolta e críticas aos políticos que viram as costas para a pobreza depois que são eleitos. 
A fome é a personagem mais presente na vida da narradora e seus filhos, sua constante é uma luta pela sobrevivência, cansada de ver os comerciantes jogarem fora os alimentos que não foram vendidos por custar muito caro. Muitas vezes a  família tem como refeição algo retirado do lixo. 
A narradora não foca apenas na sua vida, mas faz da favela seu personagem principal, narra as intrigas, as dificuldades da vida de seres humanos despejados para viver como animais ou seres sem civilização. 
É um livro único, eu jamais poderia imaginar ter essas narrações tão verdadeiras, apenas quem viveu poderia contar. A edição não 'corrigiu' todos os desvios gramaticais esperados, pois a autora teve oportunidade de estudar por pouco tempo. Apesar da pouca formação, Carolina Maria de Jesus demonstra ter sido sempre uma leitora, provavelmente lia mais do que a maioria de pessoas com mais estudos e condições financeiras. 
Escrever e ler foram as armas dessa mulher para enfrentar a fome e ter esperança em dias melhores, enquanto outros se acomodavam ou se revoltavam com a miséria. 


Aqueles livros que me deixaram só na vontade até agora porque não tive tempo de ler. Primeiramente gostaria de adiantar que estou na metade do segundo volume de As crônicas de gelo e fogo.

As crônicas de gelo e fogo
Nem eu mesma sabia que gostava tanto de livros de fantasia, por isso está sendo uma grande descoberta.
Estou lendo também 365 dias extraordinários, é uma alegria começar o dia com um dos preceitos.

preceito

preceito


Esses abaixo são simplesmente livros que eu namoro e fico foleando nas bibliotecas das escolas onde leciono, tento conhecer ao máximo para indicar aos alunos e também para minha própria formação. Fico querendo ler tudo ao mesmo tempo nas bibliotecas e tenho pena dos alunos que ainda não descobriram a magia que existe nesses lugares.

São tantos bons que eu poderia fazer um tour, mas só pensei em tirar essas fotos, talvez depois eu poste, conforme eu for conseguindo ler. Que saudades dos meus tempos livres.



As crônicas de gelo e fogo - A guerra dos tronos ( George R.R. Martin)
A guerra dos tronos, eis uma coleção de livros que comprei por impulso e acabei largando por um tempo, até que resolvi começar e se tornou impossível parar. A cada página mais encantada com os personagens, a escrita, mais admirada com a honra de Ned Stark, mais irritada também com essa honra, mais em estado de ódio com os Lannister, eu nunca quis tanto a cabeça de personagens.
A torcida é grande para que os Stark não morram todos e voltem a ser uma família feliz em Winterfell. Entretanto, eu assisti à série até a quarta temporada, já sei bastante do que vai acontecer. A série não me prendeu tanto, achei confuso conhecer e entender todos os personagens e suas casas, mas o livro eu tenho acompanhado melhor.
Os Starks são meus favoritos, mas também gosto muito de Daenerys, pena que até aqui, ela está muito afastada dos outros. Os Starks parecem uma família feliz e pacífica, o símbolo deles é um lobo, e eles encontram uma loba gigante morta, mas cujos filhos recém-nascidos estão vivos e vão um para cada filho de Ned e Catelyn, Robb, Sansa, Arya, Bran e Rickon, após o resgate destes lobos, surge um lobo albino que é adotado pelo filho bastardo de Ned, Jon Snow.
Tudo muda com a visita do rei Robert que convoca o amigo Ned para ser sua mão. Mesmo contrariado, ele aceita, pois a cunhada Lysa Arryn avisa por uma carta secreta que seu marido, o falecido Mão foi assassinado pelos Lannister e os Starks temem o que os Lannister podem fazer no poder, já que Cersei Lannister é a rainha e Jaime, seu irmão gêmeo poderia ser a Mão na recusa de Ned.
Assim Ned parte com o rei e a rainha levando as duas filhas para uma jornada sem volta. Robb assume como senhor do Norte. Jon vê um lugar para ele na Patrulha da Noite. Enquanto isso, no outro lado do mar, Daenerys, uma menina de treze anos, é vista obrigada a se casar com Drogo dos Dothraki, um homem que comanda um exercito de  homens sobre cavalos, quase selvagens. Ela é da casa Targaryen, do sangue do dragão, descendente de Rhaegar, herdeiro do trono de ferro, sua família foi assassinada por Jaime e Robert. Dany ainda é uma ameaça para Robert e Cersei, assim como qualquer outro que se interesse e tenha poder para lutar pelo trono de ferro.

Por fim, um comentário sobre essa edição econômica da Leya. Se você tem problema de vista ou só pra ler letras pequenas, não compre! Tive que ler a maior parte do livro no KIindle porque essa edição tem letras muito pequenas, o preço foi muito atrativo, mas valeria mais a pena ter comprado uma edição com letras maiores. Alguma biblioteca pública vai sair ganhando com isso.


Jamais esquecerei o meu aflitivo e dramático contato com a eternidade.
Quando eu era muito pequena ainda não tinha provado chicles e mesmo em Recife falava-se pouco deles. Eu nem sabia bem de que espécie de bala ou bombom se tratava. Mesmo o dinheiro que eu tinha não dava para comprar: com o mesmo dinheiro eu lucraria não sei quantas balas.
Afinal minha irmã juntou dinheiro, comprou e ao sairmos de casa para a escola me explicou:
- Como não acaba? - Parei um instante na rua, perplexa.
- Não acaba nunca, e pronto.
- Eu estava boba: parecia-me ter sido transportada para o reino de histórias de príncipes e fadas. Peguei a pequena pastilha cor-de-rosa que representava o elixir do longo prazer. Examinei-a, quase não podia acreditar no milagre. Eu que, como outras crianças, às vezes tirava da boca uma bala ainda inteira, para chupar depois, só para fazê-la durar mais. E eis-me com aquela coisa cor-de-rosa, de aparência tão inocente, tornando possível o mundo impossível do qual já começara a me dar conta.
- Com delicadeza, terminei afinal pondo o chicle na boca.
- E agora que é que eu faço? - Perguntei para não errar no ritual que certamente deveira haver.
- Agora chupe o chicle para ir gostando do docinho dele, e só depois que passar o gosto você começa a mastigar. E aí mastiga a vida inteira. A menos que você perca, eu já perdi vários.
- Perder a eternidade? Nunca.
O adocicado do chicle era bonzinho, não podia dizer que era ótimo. E, ainda perplexa, encaminhávamo-nos para a escola.
- Acabou-se o docinho. E agora?
- Agora mastigue para sempre.
Assustei-me, não saberia dizer por quê. Comecei a mastigar e em breve tinha na boca aquele puxa-puxa cinzento de borracha que não tinha gosto de nada. Mastigava, mastigava. Mas me sentia contrafeita. Na verdade eu não estava gostando do gosto. E a vantagem de ser bala eterna me enchia de uma espécie de medo, como se tem diante da idéia de eternidade ou de infinito.
Eu não quis confessar que não estava à altura da eternidade. Que só me dava aflição. Enquanto isso, eu mastigava obedientemente, sem parar.
Até que não suportei mais, e, atrevessando o portão da escola, dei um jeito de o chicle mastigado cair no chão de areia.
- Olha só o que me aconteceu! - Disse eu em fingidos espanto e tristeza. - Agora não posso mastigar mais! A bala acabou!
- Já lhe disse - repetiu minha irmã - que ela não acaba nunca. Mas a gente às vezes perde. Até de noite a gente pode ir mastigando, mas para não engolir no sono a gente prega o chicle na cama. Não fique triste, um dia lhe dou outro, e esse você não perderá.
Eu estava envergonhada diante da bondade de minha irmã, envergonhada da mentira que pregara dizendo que o chicle caíra na boca por acaso.
Mas aliviada. Sem o peso da eternidade sobre mim.

Questões



1. Você conhece o significado da palavra eternidade?




2. Na sua opinião, qual a relação entre a palavra eternidade e o chiclete?


3. Por que a menina deixa cair o chiclete no chão?


4. De acordo com o texto, qual ou quais sentimentos a personagem demonstrou em relação à irmã?




5. Por que o narrador supõe a existência de um ritual para o simples ato de mascar chiclete? 




6. Há marcas de espaço no texto? Quais?



7. No texto, o narrador descreve o chiclete primeiramente como "pequena pastilha cor-de-rosa que representava o elixir do longo prazer". Qual é a expressão que descreve o chiclete e está em oposição a essa primeira impressão do narrador? 


( "Aquele puxa-puxa cinzento que não tinha gosto de nada")


Eu queria falar um pouco sobre algumas conversas que tive com profissionais mais experientes nesse meu duro ano de dupla jornada. Eu aprecio muito a opinião desses profissionais, que estão em sala de aula testando e experimentado, não os que estão ‘fora de sala’. Para esses últimos tudo poderia ser um mar de rosas e disciplina se os professores se esforçassem mais, se dominassem os alunos, se mantivessem os estudantes como robôs dentro da sala sempre de caderno aberto, boca fechada e esperando o próximo comando.
Seria muito fácil pra nós, se assim fosse, mas alunos são seres humanos também, eles precisam sair pra alguma necessidade, que nem sempre é física, ás vezes precisam mesmo de um momento pra ‘respirar’ e relaxar.  O que me parece é que alguns coordenadores e diretores de tanto não suportar mais estudantes não querem nem vê-los em algum lugar que não seja a sala.
E o professor fica no meio de ambos, tentando entender os dois lados e sendo criticado duplamente. O que é notável é que a escola não será mais aceita por muito tempo seguindo esse modelo tão antigo. Frequentemente alunos reclamam de sentirem-se prisioneiros ou escravos.  Confesso que fico na dúvida se eles estão certos ou são apenas preguiçosos acomodados, sem futuro.
Será que sabemos e podemos fazer uma escola diferente, agradável, onde o aluno se sinta bem? Será que teríamos apoio para isso, já que fugiríamos muito do tradicional?
Em minhas conversas percebi que os professores que trabalham há anos também não suportam mais esse formato de escola, cadeiras em fila, o professor na frente falando, falando, escrevendo, escrevendo, algo que não interessa aos alunos e dificilmente será útil um dia. Isso quando conseguem falar, pois os alunos preferem jogar peteca, xingar os outros, subir nas mesas, argumentar o quanto seria bom se a escola explodisse ou se o professor da próxima aula morresse de repente, ou como deveria ser bom aquele tempo em que só os filhos dos ricos tinham que estudar, bom era estar livre lá fora brincando na rua, ajudando os pais, não presos aprendendo coisas que não servem.
Alguns colegas apostam que seria melhor ignorar o currículo, o conteúdo e levar uma experiência significativa para os alunos, organizar algo dinâmico que eles gostem e que possam sentir-se livres para participar ou não.  Não usar de autoritarismo ou castigar com notas baixas aqueles que não se adaptam. Ou mesmo que esses que não se adaptam não deveriam ser forçados a frequentar o ambiente escolar pelos pais ou qualquer programa social após adquirir o aprendizado básico.
Com a reforma do Ensino Médio alguns colegas estão mesmo com esperança de não ter que enfrentar tantos alunos que odeiam sua matéria, mas são obrigados a estudá-la. Eu, que sempre fui contra essa medida, estou quase me convencendo disso também e lamentando que minha matéria continuará sendo obrigatória e terá talvez uma carga horária maior para o desespero e ódio de alguns.
Com certeza todas as profissões têm um lado muito difícil, mas a nossa está obviamente em uma crise muito maior, muitos profissionais estão doentes e pulando do barco na primeira oportunidade antes de perder a sanidade mental em busca de uma solução para continuar fazendo o que amam sem serem odiados por alunos ou pelos outros profissionais.