Escola:
Nome:
Série:


                LÍNGUA PORTUGUESA - Atividade para o 8º ano 

Texto para as próximas questões:
Existe, sim, menina,
Tudo: disco voador,
Oitavo sentido, utopia,
Pedra filosofal,
Feng Shui, astrologia,
Cromoterapia, bobagens
Que surgem do nada.
Mas existirá
Coração em cada corpo?
Sim, não, n. d. a.?


1.       Palavras como tudo e nada são pronomes de sentido genérico. Por isso, no poema, para explicar ou especificar a que elementos se refere com a palavra tudo, o eu lírico emprega várias palavras.

a)      Quais são essas palavras?  
disco voador,
Oitavo sentido, utopia,
Pedra filosofal,
Feng Shui, astrologia,
Cromoterapia, bobagens
Que surgem do nada.


b)      Em “Existe, sim, menina, tudo”, há uma inversão. Caso o poeta preferisse a ordem direta, como faria para pontuar a frase?
- Menina, tudo existe sim.




2.       No texto acima, qual dos termos pode ser classificado como vocativo:
a)      Existe
b)      Menina
c)       Disco voador
d)      Coração

3.       E qual termo pode ser classificado como aposto:
a)      Sim, menina
b)      Disco voador, oitavo sentido...
c)       Coração em cada corpo
d)      Mas existirá
4.  assinale a frase abaixo cujo aposto está destacado corretamente:
a) A escola estará aberta aos finais de semana para jogos e lazer.
b) Monteiro Lobato, o escritor, nasceu em Taubaté.
c) Cavaleiro das trevas escuras, onde vais?
d) O seu miado, meu gato marquês, traz um recado.

5.       Assinale a alternativa cujo vocativo está destacado corretamente:

a) A escola estará aberta aos finais de semana para jogos e lazer.
b) Monteiro Lobato, o escritor, nasceu em Taubaté.
c) Cavaleiro das trevas escuras, onde vais?
d) A escola fica na Avenida Portugal.

Leia o texto abaixo:
Na interrogação me enrosco / Num caracol sem saída? / Na vírgula me sento um pouco / e descanso, pensativa. / Na exclamação dou um pulo/ fico na ponta dos pés ! / No ponto e vírgula me escorrego / e quase paro; mas ando. / Marco passo nos dois-pontos/ e nesta pausa me explico. / No travessão me espreguiço / e deitado presto serviço./ Nas reticências me espalho/ vou muito além do que eu falo.../ Mas é do ponto que gosto, termino e me encosto.
6.       O poema é construído a partir de referências aos sinais de pontuação e ao papel que eles exercem nos enunciados escritos. Observe que o eu lírico, ao mesmo tempo que comenta certos sinais, também os emprega.

a)      Quais são os sinais de pontuação comentados no poema?
Interrogação, vírgula, exclamação, ponto e vírgula, dois-pontos, travessão, reticências e ponto.


b)      Desses, quais não foram empregados no poema?


Dois-pontos e travessão.


Baixar Atividade para o 8º ano Word



Último livro lido.
João é um menino muito pobre cujo maior sonho é mudar de vida através dos estudos. Torna-se o primeiro de sua pobre comunidade a desejar algo diferente de ser pescador como o pai.
"Era estudante. Estudante do Ateneu Norte-Rio-Grandense. Passara com nota alta, melhor do que muitos. E o mundo era meu."







Lá se foram as alergias do frio, a rinite, a sinusite, falta de ar, tosse, estão todas em uma caixinha planejando como tentar me matar novamente no ano que vem.
Mas nem tudo são flores, chegou o calor, a poeira seca da estrada para minha escola do sítio.
As salas sem ventilador onde os alunos aproveitam o calor para brincar de gladiadores enquanto nos desesperamos e um geniozinho resumiu nossa situação assim.
- Prof, olha pelo lado positivo, quando a gente morrer, se for pro inferno, nem vamos estranhar porque com certeza aqui é mais quente e o Satã pode até descontar da pena os anos que passamos aqui.
Tudo tem seu lado bom.


Categorias:

Eu sempre leio John Green porque todo mundo está falando de um livro novo e acabo me rendendo, mas eu nunca me arrependo. Especialmente porque eu não preciso de nada para ler os livros dele, alguns livros pedem certo estado de espírito, ou silêncio, ou o local adequado, isolamento do convívio social. Talvez só eu me sinta assim, mas abandonei dois livros essa semana porque eu não estava no estado de espírito para ler, estou me sentindo ansiosa e tudo me leva a pensar que estou perdendo tempo e deveria estar fazendo outra coisa porque tenho dois aulões e um simulado para planejar, fora as dez aulas diárias normais e um extra que arrumei para os fins de semana.
Então eu precisava de um livro que me levasse por aí sem pensar muito na minha vida e logo com uma personagem tão mentalmente instável quanto eu, ouso dizer. Aza Holmes é uma estudante complexada com micróbios, bactérias e infecções, ela é a melhor amiga Dayse se envolvem na investigação do desaparecimento de um bilionário procurado pela polícia que coincidentemente é pai de um velho amigo de infância por quem ela tem uma atração. 
Tudo ligadinha assim, como numa história do Dickens, as meninas querem encontrar o pai de Davis para ganhar uma recompensa, mas se o cara aparecer morto Davis e o irmão ficam quase pobres porque o pai deixou tudo para um animal de estimação, que é a esperança dele para a cura da velhice e da morte porque esse animal chega aos 150 anos.
Como sempre John Green mergulha em um personagem complexo, dessa vez é a ansiedade um transtorno marcante da protagonista, Aza Holmes vive perturbada por pensamentos intrusivos que a impedem de ser quem ela acha que poderia ser ou agir como pensa que agiria alguém independente. Aza Holmes tem muitas dificuldades de se envolver com alguém, mesmo sabendo que ama Davis, pois os pensamentos intrusivos a fazem lutar contra o contato com ele por medo de possíveis contágios.
Eu sei que esse livro está fazendo muito sucesso, então aposto que John Green acertou o momento, pois as pessoas estão mais abertas a falar sobre transtornos mentais e assumir que sofrem do problema. Muitos devem se identificar em algum nível com Aza e torcer muito por ela. O escritor ainda nos dá o trabalho extra de torcer para que o final seja o que imaginamos. 

Por favor, John Green, diz que sim, que Tartarugas até lá embaixo termina como imaginamos, afinal uma pessoa só diz até logo quando quer ver a outra pessoa novamente e é isso que deve ter acontecido com eles.