Quem sabe um dia - Lauren Graham

by - janeiro 24, 2019

Quem sabe um dia - Lauren Graham
Quem sabe um dia é um livro sobre pessoas que possuem um sonho e fazem o possível para que um dia aconteça. Franny Banks sempre quis ser atriz, então ela dedica uma parte de sua vida a isso, ela se dá um prazo de três anos para conseguir trabalhar como atriz. Se não conseguir nesse prazo, passará para um plano B, como ser professora, assim como seu pai.
Felizmente Franny sabe que pode contar com o amparo financeiro do pai, mesmo sempre evitando fazer isso. Ela consegue trabalhos como garçonete para pagar as contas do apartamento que divide com dois amigos, Jane e Dan.
Enquanto faz aulas de interpretação e se apresenta em testes para pequenos papeis em comerciais, Franny vê que os conhecidos que seguiram um caminho normal estão se estabelecendo, tendo uma carreira e contracheque garantidos, porém ela persiste no seu sonho.
A história de Franny é como um acalanto para as pessoas que perseguem uma carreira não convencional onde poucos conseguem o sucesso, ela fala que insistindo muito é possível conseguir viver do que se ama.
Muitas vezes ela pensa em desistir, pois já tem 27 anos, não é tão magra e fica muito focada em pessoas que conseguiram o sucesso muito jovens. O que cativa na personagem é que ela é uma apaixonada pela profissão e não pela fama ou sucesso fácil, tudo em seus diálogos e ações mostram uma mulher diferente do que a mídia mostra como aspirante à atriz.
Eu não sei se Lauren Graham se inspirou um pouco em sua carreira ou na de conhecidos, um escritor não precisa viver para escrever, certo? Mas ela passa esse mundo de uma forma muito verdadeira e nos faz torcer muito por Franny, além de ter um toque de humor muito bom - Para quem não sabe ela é atriz também, entre seus personagens mais famosos está a Lorelai de Gilmore Girls, foi através disso que cheguei aos livros dela. 
Eu diria que estou com muita sorte com livros inspiradores, pois esse é exatamente assim, mostra que não vale a pena seguir um caminho tradicional, se não é o que traz felicidade e eu até voltei a escrever depois que li Quem sabe um dia.
Uma curiosidade: o nome dela foi inspirada em uma personagem de Salinger, do conto Franny and Zooey e no decorrer do livro vamos ver que ela tem muita ligação com essa outra Franny.



"se você faz alguma coisa por bastante tempo, se continua se esforçando, algo vai acabar acontecendo, com ou sem você. Não precisa ter fé quando começa, você só tem que se dedicar como se tivesse fé."

💙💙💙



"A única coisa que você tem, que não está na mão de uma outra dúzia de pessoas, é o seu senso do que é bom para você. Não tem que fazer um trabalho que faz com que se sinta mal."

💙💙💙


"Todos nós estamos trabalhando duro, mas muito longe do que realmente queremos alcançar. Estamos todos espiando pela janela de uma festa para a qual não fomos convidados ainda, uma festa para a qual não saberíamos nos vestir, ou que tipo de conversa manter, mesmo que entrássemos como convidados de alguém."

💙💙💙
"Mais uma vez, fui frustrada pela diferença entre minha visão de uma eu de sucesso e a eu à qual estou atualmente presa."

                                                                            💙💙💙
"Não sei como é ter 32 anos, mas posso imaginar. Imagino que ela queira dizer que está presa num meio-termo, que está numa idade que não é um marco, uma idade que está mais para terra de ninguém, uma idade em que sente que suas esperanças estão se esgotando."

💙💙💙

“Não conte histórias de um trabalho que quase conseguiu. Aprenda com a derrota e não fique insistindo nisso. Siga em frente.”"

💙💙💙

"É uma tortura dizer a alguém o que se quer quando ainda não se tem, não é? —"

You May Also Like

0 comentários

Obrigada por visitar meu espaço. Fico muito feliz com comentários, mas apenas sobre a postagem. Opiniões, elogios e críticas construtivas são bem-vindos.
Para outros assuntos, use o formulário de contato.

Instagram