Primavera num espelho partido - Mario Beneditti

by - março 21, 2019



Uma história sobre muitas histórias tristes, muitas vidas acabadas e transformadas por opiniões políticas e perseguições. Primavera num espelho partido gira em torno de Santiago, um homem que, nas palavras de sua filha Beatriz, perdeu a liberdade por causa de suas ideias fortes.
Santiago é um preso político durante a ditadura uruguaia, sua família consegue exílio na Argentina, além da filha Beatriz, com dez anos, cinco sem ver o pai, estão na Argentina seu pai, Rafael, sua esposa Graciela e também um dos amigos de luta, Rolando. A ditadura militar no Uruguai aconteceu entre 1973 e 1985 e levou muitas pessoas contrárias a ela a se exilarem em outros países.
Liberdade é uma palavra enorme, frase de Beatriz, ilustra bem as questões do livro Primavera num espelho partido, Santiago escreve cartas sabendo que serão censuradas e espera respostas da família distante. São lembrados tempos em que à beira de receber uma revista da polícia dentro de casa, eles queimavam os livros que poderiam ser considerados perigosos.
Enquanto Santiago resiste às torturas sem entregar os companheiros, a família se adapta a outro país, outra vida, ele deixa de ter o papel que tinha na vida de Graciela, sua filha está descobrindo o mundo.
Cada capítulo é narrado por um dos personagens, e até pelo próprio autor, Mario Beneditti, o que torna fácil entender a perspectiva de cada um e sentir-se um pouco como eles se sentem.
A narração de Beatriz é inocente e cheia de curiosidades, sobre o significado das palavras, liberdade, poluição, anistia, é uma menina muito esperta que chama a mãe pelo nome Graciela, por considerar que mãe é uma forma especial de chamá-la e deve ser guardada para momentos especiais, então ela sempre fala “ Graciela, ou seja, minha mãe.”
Graciela é uma mulher se reencontrando, após muito tempo de separação do marido, tendo as mesmas ideias políticas que ele e de forma alguma julgando as atitudes que o levaram à prisão, ela sente que, mesmo sem querer, está afastando a figura dele como marido. Ela se surpreende e se culpa ao perceber que está vivendo, seus sentimentos estão se transformando, enquanto para Santiago tudo está parado, como se não tivessem passados cinco anos desde que estão separados.
Essas são as minhas duas vozes favoritas no livro, embora Santiago seja o principal, com ele pouco acontece dentro da prisão, sua voz é através das cartas que escreve ou imagina escrever, lembranças e desejos, saudades, remorsos e pesadelos povoam a mente de um homem forte, que nunca muda sua posição sobre as coisas que fez, acreditando que suas razões eram maiores do que o que está passando.
Primavera é a estação favorita de Santiago, ele divide as coisas em primaveris, poucos primaveris e nada primaveris, ele considera um inverno seus anos de prisão e primavera a possibilidade de liberdade. Mas sabe que suas primaveras sempre será como um espelho com algo partido, pois é impossível sair inteiro de tudo o que ele viveu.
Primavera num espelho partido é um livro emocionante, sobre luta, amor e perdas, segue a linha do escritor Mario Beneditti de posição contra ditaduras e a favor de ideias da esquerda, portanto há um público específico que se identifica com o enredo.

Quotes Primavera num espelho partido - Mario Beneditti



"Mas eu sempre tive nostalgias mais cinzentas, mais opacas. Essa, por exemplo. O caminho de volta para casa."

" A propósito, como andam seus fantasmas? Alimente-os com proteínas, para não ficarem debilitados. Não é boa uma vida sem fantasmas, uma vida cujas presenças sejam todas de carne e osso.''

"- Mergulhar em mim mesma? Pode ser. Pode ser. Mas não tenho certeza de que vou gostar.''

"Quando alguém suporta sofrimentos próprios não tem necessidade de atribuir-se dores alheias."

"(...) a verdade é que ultimamente o mundo não é uma festa."

"Remover os escombros, dentro do possível, pois também haverá escombros que ninguém poderá remover do coração e da memória."


You May Also Like

1 comentários

  1. Olá!
    Eu comecei a ler esse livro em espanhol uma vez, li bastante dele e tbem gostei muito das perspectivas de Beatriz e Graciela. Os capítulos narrados pela menina são bem impactantes, né?! Vou ver se leio o livro completo, haha.
    Beijos,
    http://eusouumpoucodecadalivroqueli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar meu espaço. Fico muito feliz com comentários, mas apenas sobre a postagem. Opiniões, elogios e críticas construtivas são bem-vindos.
Para outros assuntos, use o formulário de contato.

Instagram